Domingo, 1 de Março de 2015

Snow days memories

Visitar a Serra da Estrela tornou-se um destino obrigatório no Inverno. De Monsanto seguimos para as Penhas Douradas. Escolhemos mais uma vez a Casa das Penhas Douradas para ficar.

Adoro este lugar. Recomendo-o a todas as pessoas que procuram um sítio bonito para namorar, para descansar, para comer bem, para contemplar a serra e a neve, para aproveitar o melhor que a vida tem.

É daqueles sítios que nos fazem sentir em casa e suspirar de saudade e vontade de voltar a viver tudo outra vez.

PhotoGrid_1425237809720.jpg

 

Casa das Penhas Douradas, mais do que um empreendimento de Turismo de Natureza, é um hotel de charme e design, localizado em pleno Parque Natural da Serra da Estrela.

Do alto da montanha (1500 metros de altitude), a vista prolonga-se garantido beleza e encanto paisagístico até aos olhares mais distraídos. É, sem dúvida, um local de descanso, de conforto, de contemplação e de silêncio. Foi um verdadeiro sonho deliciarmo-nos com uma água aquecida enquanto lá fora, através da enorme janela, se assistia a um nevão.

Além de ser um verdadeiro local de charme, foi um excelente ponto de partida para fazermos uns passeios pedestres pela serra.

PhotoGrid_1425236467225.jpg

PhotoGrid_1425236220982.jpg

PhotoGrid_1425236500743.jpg

Foi um fim-de-semana maravilhoso que ficará para sempre na nossa memória. 

publicado por oceanosemfundo às 19:34

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015

O regresso

Finalmente o primeiro post de 2015!  Esta ausência, deveu-se apenas a falta de tempo. Eu estou óptima. Sinto-me motivada para este ano que ainda está no início. E aprendi com o último ano, que nem sempre o que mais queremos é tudo aquilo que mais precisamos e sobre um tecto de nuvens brilha sempre o sol.

E para o regresso, deixo-vos com a nossa primeira viagem do ano. Resolvemos conhecer uma terra onde nunca tínhamos estado, a aldeia de Monsanto.

PhotoGrid_1423670451163.jpg

É considerada a Aldeia mais Portuguesa de Portugal sendo uma das aldeias beirãs mais bem conservadas. As suas casas de granito e xisto aninhadas no meio de gigantescos blocos de granito tornam-a especial.

PhotoGrid_1423670516602.jpg

Gostei tanto, mas tanto. Paisagens de perder a fala, comidinha da boa e pessoas que nos recebem com aquela simpatia e descontracção que torna o estranho em familiar.

PhotoGrid_1423670584862.jpg

Frio, chuva, Inverno, céu lindo e beleza sem fim à vista. Não faltou nada!

PhotoGrid_1423670637313.jpg

De Monsanto seguimos viagem para um dos sítios que mais gostamos do país. Ficará para um próximo post. 

publicado por oceanosemfundo às 15:08

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

It´s London

Já há algum tempo que queríamos conhecer o Reino Unido e para começar escolhemos a tão famosa cidade de Londres. Para quem está disposto a dedicar tempo a explorá-la, Londres tem muito para oferecer. E nós estávamos dispostos a explorá-la a fundo. A percorrer quilómetros e desvendar todos os seus encantos. Nesta cidade, segredos profundos são perdidos em labirintos de culturas e ruas que formam a vasta, densa e intrincada metrópole. Londres pode ser antiga e enraizada no passado, com monumentos lindíssimos, mas também é extremamente moderna e vanguardista. Penso que em quase nenhum outro lugar o conceito de “vida global” é tão visível. Esta cidade alberga pessoas de todo o mundo: “o fotógrafo mais famoso da cidade é peruano, a comida mais popular é indiana”.

PhotoGrid_1412972371858.jpg

PhotoGrid_1412972678336.jpg

Na memória ficará a viagem no London Eye, que nos permite ter uma vista deslumbrante sobre a cidade, o passeio por little Venice e Camden Town, a Catedral de St Paul, a Tower Bridge, o Palácio de Buckingham e o seu célebre render da guarda, a Abadia de Westminster e o Big Ben, a manhã passada no Natural History Museum e no British Museum, o picnic no Hyde Park, o passeio em Nothing Hill e o mercado de Portobello, Chinatown, Convent Garden, entre muitos outros momentos únicos.

 

PhotoGrid_1412972187420.jpg

PhotoGrid_1412972234727.jpg

Visitamos alguns restaurantes, destaco o Jamie Olivier in Convent Garden, onde comemoramos o nosso 5º aniversário de casamento. E claro ir a Londres obriga a visitar os seus famosos pubs. Almoçamos num deles, as famosas Fish and Chips. E claro, não pôde faltar o chá das 5, escolhemos o Fortnum & Mason. Fizemos compras no Harrods e no M&M´S London. Passeamos pela Oxford Street e pelo Picadelly Circus.

PhotoGrid_1412972598217.jpg

PhotoGrid_1412972536787.jpg

Outra coisa admirável  foi a nossa estranha influência no boletim meteorológico desta cidade! Mesmo no Outono conseguimos fazer com que o sol aparecesse, mesmo contra todas as previsões!
 

PhotoGrid_1412972293868.jpg

PhotoGrid_1412972464567.jpg

Gostamos. Muito. Queremos voltar. Vezes sem conta. Ficamos com a sensação que Londres terá sempre a capacidade de se reinventar e de nos surpreender.

publicado por oceanosemfundo às 20:46

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Um Verão azul

Para trás ficam dias azuis, dias de férias. Rumamos a Sul.

Há sítios fantásticos em Portugal. Nos últimos anos fomos descobrindo, explorando novos sítios. E temos este hábito (que adoro manter) de sempre que passamos férias no nosso país, procurar novos espaços, os lugares menos conhecidos. E foi isso mesmo que fizemos nestas férias.
Entre dias de praia e de campo, paramos, desaceleramos e vivemos de forma mais tranquila e intensamente as tantas coisas boas que a vida nos tem oferecido. Porque é aqui, nestes dias só de nós, que reaprendemos a relativizar, colocar em perspectiva nos devidos lugares e com a real importância que têm todas as outras, menos boas.
Apanhámos sempre sol, calor bom, mar na temperatura certa, petiscamos, tivemos jantares especiais, conhecemos praias fantásticas.
Deixo-vos estes dias em imagens. Gosto de registar os melhores momentos e, mais do que as centenas (milhares) de fotografias que tiro, de guardar olhares, cores, mimos, imagens de amor, bocadinhos de cada um deles dentro de mim. Não há imagem nenhuma que espelhe tão bem o que a nossa alma capta. Nestes quinze dias, que pareceram imensos, fomos muito felizes. Um verdadeiro Verão azul.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

CS Praia dos Salgados

 

 

 

Marina de Vilamoura

Praia D.Ana

Praia do Camilo

 

 

Cabanas de Tavira

Cacela Velha

 

 

Praia Verde

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

publicado por oceanosemfundo às 18:27

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 26 de Maio de 2014

Pela Indochina

Tenho andado um pouco ausente do blogue, mas tudo por excelentes motivos. Estive de férias, uma das melhores férias da minha vida. Conheci muitas cidades e diverti-me imenso.

O mais difícil foi regressar, voltar à rotina.

Estivemos em três países muito longínquos. Cambodja, Laos e Tailândia (onde já tinha estado na minha lua-de-mel). Fui, de facto, ao encontro de mais mundo e o Cambodja e o Laos arrebataram-me. Tão diferentes. Tão bonitos. Tão de contrastes. Vim mais rica em todos os sentidos. Pelo que vivi, pelo que conheci, pela gastronomia que tive oportunidade de experimentar. Viajar dá-nos todas essas possibilidades. Fica o registo, de um pouco do que vi. As cidades frenéticas, um pouco da natureza e dos templos que visitei, as pessoas, os mercados e alguns registos gastronómicos.

 

 

Chegamos a Siem Reap com muitas expectativas. Sabíamos que nos esperavam templos antigos e imponentes. A cidade de Angkor  é reconhecida pela UNESCO como patrimônio histórico da humanidade. É praticamente habitada por turistas, principalmente agora na época alta da estação. Existem monumentos tanto hindus quanto budistas, pois durante o império Khmer eles oscilavam entre estas religiões e cada rei construía os monumentos e alterava os seus interiores de acordo com a sua religião.

Aqui visitamos vários templos. O templo que mais gostei, foi o de Angkor Wat, o mais bem preservado templo de Angkor. É o maior monumento religioso individual do mundo. Também saliento o complexo de templos de Bayon. É um dos mais bem decorados, cheios de cabeças enormes de Buda com 4 faces.

 

 

 

Seguimos para o Laos. O Laos oficialmente República Democrática Popular Laos,[é um país asiático, localizado na Indochina e limitado a norte pela China, a leste pelo Vietname, a sul pelo Cambodja, a sul e oeste pela Tailândia e a noroeste por Myanmar. Laos foi sem sombra de dúvida um dos países que eu mais gostei até agora. O povo é muito amigável, sempre a sorrir e cumprimentam todos por onde passam, principalmente as crianças, sempre que eu passava pelas pequenas vilas as crianças vinham a correr e a sorrir.

Parece que o país parou no tempo, a lentidão às vezes é stressante (por mais paradoxal que isso possa parecer) e é um país ainda pouco visitado por turistas, comparado com os seus vizinhos.

No Laos pude visitar pequenas vilas isoladas, tribos e conhecer mais o povo e ver mais de perto a cultura do país sem tanta influência do turismo. As paisagens são lindíssimas, rios, muitas florestas, cascatas e cavernas.

É incrível como é parado este país, tudo é sempre tranquilo. Os nativos não se importam muito com a presença de turistas, como no restante do Sudeste Asiático, porém deixam claro ao chegar que não querem as suas crianças influenciadas pelo "estilo" ocidental! As vilas são muito simples, com apenas três ruas, sem carros, apenas algumas motos e bicicletas, um pequeno templo e alguns restaurantes. Pequenos hotéis com bangalôs e vista para o rio recebem os turistas, criando um ambiente perfeito para relaxar.

Conhecemos Luang Prabang. É a segunda maior cidade do Laos e a mais turística do país, mas bastante tranquila. Ao contrário dos seus países vizinhos, poucas pessoas nos abordam na rua, nos mercados olhamos para onde queremos sem ninguém a pressionar.
Visitamos alguns templos em Luang Prabang, visitamos as cascatas de Kuang Si, andamos de barco no rio Mekong, mas tudo ao estilo do Laos, calmamente :)

 

 

Mas, o Laos emociona. É um país pobre, miserável mas muito religioso. O Laos é um país conhecido pela grande quantidade de monges budistas. Percebemos a numerosa presença deles pelas ruas. Cabelos rapados com uma espécie de sári laranja e com aquele semblante sereno.

De manhã cedo, participamos no ritual matinal entre monges e residentes nas oferendas de esmolas. Este ritual é único no Laos, sendo a única nação que ainda preserva esta tradição.

 

 

Os templos marcam a espiritualidade deste povo. Sao locais serenos, verdadeiramente zen, que transmitem paz. Confesso a incapacidade de compreender muitos dos rituais que presenciei, tão diferentes dos nossos. Mas viajar tambem é isso. Conhecer e respeitar os outros povos e culturas. E perceber que, apesar de todas as diferenças, é universal a busca de uma qualquer protecção divina, o agradecimento pelas graças concedidas ou simplesmente a procura de espaços onde se pode estar em silêncio e meditar. O elogio à simplicidade e humildade é patente nas casas, nos rituais, na aura depurada que se respira nestes ambientes. Foi também um exercício de contemplação e de encontro. No meio do silêncio, descalços e com algumas das paisagens mais belas ao alcance da vista era impossível ficar indiferente e não nos sentirmos renovados e abençoados.

 

 

A comida do Laos é maravilhosa. O arroz é comido a toda a hora, ao pequeno- almoço, às refeições principais, como sobremesa ( arroz pegajoso com manga). A sopa de noodles com carne, foi uma agradável surpresa e os rolinhos fritos de vegetais também. Comemos sempre bem, com variedade e muitos vegetais.

 

 

E depois....e depois chegámos ao paraíso!!! Água azul a fazer confusão aos olhos, água quente que até queimava as pernas (juro!), corais e peixinhos coloridos, barcos sempre muito enfeitados e os sorrisos... sempre os sorrisos. É maravilhoso, não dá para explicar por palavras. Ficámos alojados no resort Outrigger Phi Phi ( o antigo Phi Phi Island Village) que é um brilho para os nossos olhos: casinhas de madeira espalhadas por entre os espaços verdejantes, muito romântico! No hotel são muito simpáticos, e tudo tem uma excelente qualidade!! Recomendo vivamente!!! Aqui foi para relaxar, namorar e aproveitar o que a vida tem de melhor.

 

 

publicado por oceanosemfundo às 15:48

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 4 de Março de 2014

Sítios que apaixonam #2

 

Já o tinha referenciado neste blog. Adoro-o. Tenho a certeza que se vivesse ali seria feliz. Assim que chegamos somos "invadidos" pelo ambiente fantástico desta herdade, as velas, a música chill-out constante, a simpatia do acolhimento não convidam à calma, obrigam. Os dias que lá passei, senti-me verdadeiramente obrigada a desacelerar e entrar neste ritmo, tão diferente do meu habitual. Os dias começam devagar, o pequeno almoço é servido até ao meio dia, com sumos naturais e bolinho caseiro. Ler, nadar na piscina, apreciar a decoração, uma mescla de objectos da India, Marrocos, África, muito bem conseguida, passear lá fora e descansar, palavra de ordem aqui. Reguenguinho Herdade. Vale a pena visitar a página e sonhar com uns dias no sítio mais bonito do Cercal.

 

 

publicado por oceanosemfundo às 09:00

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014

It´s all so white

Penhas da Saúde, há lugares assim ... perfeitos, de tão bonitos. Tivemos como pano de fundo um cenário branco de silêncio e paz. Tivemos a sensação que o tempo parou. Pudemos descansar, namorar, alinhar pensamentos e repôr energias.

Estamos prontos para voltar à velocidade dos dias, às nossas rotinas.

 

tags:
publicado por oceanosemfundo às 17:48

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013

Para terminar

A última cidade que visitamos em Itália foi Pisa. Uma cidade pequena mas muito bonita.

“La Torre Pendente di Pisa” é o ponto máximo da cidade, um emblema, conhecido em todo o mundo. É surpreendente a história da torre, que a cada ano se inclina mais, embora façam todos os esforços para parar a sua inclinação.

Saber que as novas gerações poderão não ter a oportunidade de conhecê-la de pé deixa os visitantes arrepiados. Vale a pena visitar a Torre, é um espectáculo da arquitectura.

A Torre di Pisa foi construída entre os séculos XII e XIV e ficou inclinada porque o terreno cedeu, isso já nos primórdios da construção. Até aos dias de hoje ela permanece assim, recebendo turistas dos quatro cantos do mundo, maravilhados pelo facto histórico.

 

 

Outro dos monumentos que visitamos foi  “Il Duomo di Santa Maria Assunta”, a catedral da praça. Foi desenhada pelo arquitecto Buscheto, que juntou o estilo Romântico com o estilo Gótico.

Foi construída a partir de 1064, juntamente com o início das obras de reconstrução da Basilica di San Marco em Veneza.

Dizem que naquela época existia uma rivalidade muito forte entre as cidades, que lutavam por ser quem construísse os mais belos locais de culto da religião católica.

Um dos pontos altos da nossa visita a Pisa foi um passeio pelas margens do rio Arno e a visualização da arquitectura medieval local.

Pisa é uma cidade bastante movimentada, com vários atracções, porém, muitas pessoas subestimam o seu pontencial, achando que a única atracção é a Torre de Pisa. A cidade é muito mais do que isso. Tem muito para oferecer e supreender. Vale a pena uma visita.

 

 

 

 

publicado por oceanosemfundo às 20:11

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 22 de Outubro de 2013

Ciao Firenze

De Veneza fomos até Florença numa agradável viagem de comboio. Florença é uma cidade linda e encantadora, com um charme especial.

É uma das principais cidades da Toscana. É muito conhecida por ser a capital da arte renascentista do século XV. Artistas como Botticelli, Miguel Ângelo e Donatello conseguiram transformar a cidade numa das maiores capitais artísticas do mundo.

O centro histórico de Florença é pequeno e a maioria das suas atracções pode ser visitada a pé.

 

 
Perdi o fôlego quando estive diante da imponente Catedral de mármore Duomo de Santa Maria del Fiore. É a quarta maior catedral da Europa e o mais alto edíficio da cidade.
 
 
O Arco do Triunfo em estilo romano na Piazza della Repubblica é uma paragem obrigatória. Da Piazzale Michelangiolo tivemos uma bela vista panorâmica da cidade, inclusivê a Ponte Vecchio. Comemos o melhor tiramisu na Trattoria La Casalinga. Um local familiar com comida caseira. Fica a sugestão para quem um dia visitar a cidade.
 
 
A Piazza della Signoria e o Palazzo Vecchio estiveram no centro da vida política e social de Florença durante muitos séculos. A Ponte Vecchio é um dos cartões de visita da cidade. Foi construída em 1345, é a mais antiga da cidade e a última de uma sucessão de pontes cuja história remonta até aos tempos romanos. Na ponte existem vários antiquários e joalharias. Na última foto estou sentada na ponte S.Trinita a apreciar a beleza da ponte Vecchio.
 

Foi na Gelateria Santa Trinita Firenze que comemos os melhores gelados de Itália. A Ponte S.Trinita também merece destaque. Segundo Giovanni Spadolini, que nasceu em Florença, é uma das mais belas pontes na Itália e uma das mais elegantes da Europa.
 
 
A cozinha Toscana é uma das mais ricas da Itália. Elegante e tradicional, a comida típica da Toscana é um convite ao prazer. O azeite de oliveira, os tomates, os cogumelos, os presuntos e os queijos estão em destaque nesta cozinha de inspiração camponesa. Foi em Florença que comi as massas e sobremesas mais deliciosas.
 
Desta cidade ficou muito pouco por ver. Mas o desejo de voltar é grande. Brevemente falarei de Pisa, uma cidade mais pequena mas igualmente bonita.
publicado por oceanosemfundo às 10:30

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 21 de Outubro de 2013

Buon giorno

Estou de regresso. Estive de férias e o destino escolhido foi Itália. Aqui festejamos o nosso 4º aniversário de casamento, na cidade mais romântica do mundo, Veneza. Não podia ter sido mais perfeito.

A cidade de Veneza deixou-me completamente apaixonada. Marca pela sua diferença, por ser romântica e ser cheia de detalhes, de pequenos recantos e da sua magia. As gôndolas, as ruas, a comida, as pessoas, os lugares, a arquitectura, há todo um ambiente que torna Veneza ainda mais maravilhosa daquilo que podemos ver nos filmes ou nas fotografias que hoje vos mostro.

Os dias foram passados a passear pelos canais, a explorar ruas e ruazinhas, a cidade é um verdadeiro labirinto e é um local com muita gente, as pontes estão sempre cheias e há recantos muito giros ao longo da cidade por explorar e para ver e é essa a magia de Veneza é descobrir ruas novas, canais diferentes e ver toda a arquitectura desta cidade flutuante.

Gostei de tudo na cidade, mas destaco os sítios mais emblemáticos, como a Piazza de S.Marcos e a sua basílica, a Ponte do Rialto, o Grande Canal, o Palácio do Ducale e o mercado do Erberia. Valem mesmo a pena uma visita.

Foi uma viagem cansativa, muitos kms por dia, mas muito enriquecedora. Gosto de férias assim, recheadas de descoberta.

 

 

Um dos muitos canais desta cidade flutuante. As gôndolas, embarcações adaptadas à circulação nos canais estreitos, fazendo parte do quotidiano de Veneza. E as tão conhecidas máscaras venezianas. São famosas em todo o mundo pelo detalhe, pela beleza na elaboração e pela riqueza com que são apresentadas.

 

 

Aqui temos o Grande Canal. Segundo um embaixador francês, "é a mais bonita rua do mundo". Há vários palácios que ladeiam o canal. A ponte do Rialto é uma das principais atracções de Veneza. A ponte marca o centro da cidade e permite atravessar o Grande Canal.

 


A basílica de S.Marcos e o palácio Ducale, que foi a residência oficial dos governantes venezianos. Bebemos os mais deliciosos chocolates quentes no Café Florian. Uma das maiores atracções de Veneza, é o mais antigo café da Europa ( foi fundando em 1720). O café tem pequenas salas dominadas pelo mármore, cada uma coberta de afrescos, pinturas e longos espelhos adornados de molduras douradas, as mesas em mármore e as cadeiras de veludo vermelho. o local continua com a mesma decoração dp século XVIII. Por fim demos um pulinho ao animado mercado Erberia.

 


Espero que tenham gostado. No próximo post mostrarei Florença, uma cidade que também me apaixonou muito.

publicado por oceanosemfundo às 09:00

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Snow days memories

. O regresso

. It´s London

. Um Verão azul

. Pela Indochina

. Sítios que apaixonam #2

. It´s all so white

. Para terminar

. Ciao Firenze

. Buon giorno

.Contador de Visitas

.arquivos

.favorito

. O Natal já foi...

. Filmes de Natal

. Natal é....

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds