Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Um Verão azul

Para trás ficam dias azuis, dias de férias. Rumamos a Sul.

Há sítios fantásticos em Portugal. Nos últimos anos fomos descobrindo, explorando novos sítios. E temos este hábito (que adoro manter) de sempre que passamos férias no nosso país, procurar novos espaços, os lugares menos conhecidos. E foi isso mesmo que fizemos nestas férias.
Entre dias de praia e de campo, paramos, desaceleramos e vivemos de forma mais tranquila e intensamente as tantas coisas boas que a vida nos tem oferecido. Porque é aqui, nestes dias só de nós, que reaprendemos a relativizar, colocar em perspectiva nos devidos lugares e com a real importância que têm todas as outras, menos boas.
Apanhámos sempre sol, calor bom, mar na temperatura certa, petiscamos, tivemos jantares especiais, conhecemos praias fantásticas.
Deixo-vos estes dias em imagens. Gosto de registar os melhores momentos e, mais do que as centenas (milhares) de fotografias que tiro, de guardar olhares, cores, mimos, imagens de amor, bocadinhos de cada um deles dentro de mim. Não há imagem nenhuma que espelhe tão bem o que a nossa alma capta. Nestes quinze dias, que pareceram imensos, fomos muito felizes. Um verdadeiro Verão azul.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

CS Praia dos Salgados

 

 

 

Marina de Vilamoura

Praia D.Ana

Praia do Camilo

 

 

Cabanas de Tavira

Cacela Velha

 

 

Praia Verde

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

 

 

Herdade da Matinha, Cercal do Alentejo

publicado por oceanosemfundo às 18:27

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 17 de Junho de 2013

It´s Summer Time

Rumo ao Sul. Algarve. A praia. Ali, aos nossos pés. Os jantares na Marina de Vilamoura. Alentejo. Chegada a Almodovar. A descoberta do Monte Gois. Paz. A perder de vista. A paisagem estonteante. As tardes de piscina. Jantares iluminados pelo entardecer. As migas da D.Manuela. Comporta. Petiscos. Limonadas. As praias do Carvalhal e da Comporta . Calor. Pele salgada. Felicidade. Amor. Mimo. Sorrisos. O encanto do pôr-do-sol. O silêncio da contemplação. Bronze. Mergulhos. A "tristeza" da despedida. Mas a certeza de que, estas férias, ficarão guardadas num cantinho especial dos nossos corações.

 

 

publicado por oceanosemfundo às 22:25

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Outubro de 2012

Olhares do Alentejo

Parece que ainda venho das nuvens. O tempo esteve fantástico, o que nos permitiu usufruir da piscina, os dias que passamos na Herdade do Reguenguinho foram muito, muito bons. A mim pareceu-me que a herdade estava como que num mundo à parte... assim que chegámos fomos imediatamente "invadidos" pelo ambiente fantástico da casa, as velas, a música chill-out constante, a simpatia do acolhimento não convidam à calma, obrigam! Senti-me verdadeiramnete obrigada a desacelarar e entrar neste ritmo, tão diferente do meu habitual. E pela primeira vez (?), não me obriguei a recuperar o meu ritmo e senti-me confortável para andar numa rotação mais abaixo.
Os dias começavam ao nosso ritmo, o pequeno almoço é servido até ao meio dia. A mesa arranja-se a rigor. As iguarias despertam-nos as papilas gustativas: sumos naturais, chás, queijo fresco e seco, marmelada e compotas caseiras, enchidos tradicionais, fruta fresca, pão e bolo caseiros e panquecas que me atrevo a dizer que foram as melhores que já comi até hoje. Ler, apreciar a decoração, uma mescla de objectos da India, Tailândia, Marrocos, África, muito bem conseguida, passear lá fora e descansar, palavra de ordem aqui. 

Não há televisão ou computador. No loft há apenas um leitor de CD com uma cópia dos nouvelle vague. Ali o mundo parece parar. O vento a soprar nas cearas de trigo, o som dos grilos a cantar e o por do sol são prenuncio do anoitecer que convida a uma boa leitura ou a um jogo de dominó.

Houve ainda espaço para a boa gastronomia alentejana. Não podia deixar de me deliciar com os petiscos da Tasca do Celso. A escolha recaiu sobre Bife a La Plancha com arroz de feijão para os 2 e uma sericaia acabada de sair do forno, generosamente polvilhada com canela e coroada por uma brilhante e doce ameixa de Elvas. Antes do regresso, uns frutos secos deixam na boca o desejo de voltar breve breve.

 

publicado por oceanosemfundo às 18:54

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Um Verão azul

. It´s Summer Time

. Olhares do Alentejo

.arquivos

.favorito

. O Natal já foi...

. Filmes de Natal

. Natal é....

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds