Quarta-feira, 1 de Maio de 2013

Uma paragem pelo Vietname

Depois de duas semanas intensas de férias, chega a hora de falar neste país que visitamos, e que tanto nos fascinou. Uma vez li num fórum de viagens, que quem visita a Ásia uma vez, vai querer voltar vezes sem conta. E não podia estar mais de acordo.É um continente fascinante e só quem já lá teve é que me consegue entender. No nosso currículo já conta a Tailândia, a India, as Maldivas e agora o Vietname. O Vietname foi uma agradável surpresa. Fomos um bocado a medo, porque os reports portugueses são quase inexistentes e o país não se resume apenas a vestígios da guerra. Tem muito mais para oferecer, paisagens deslumbrantes, templos ornamentados, um povo simpático e sempre sorridente e uma gastronomia divinal.

É também o país das motas. Os carros são escassos e a razão é simples, os impostos são caros e só quem é muito rico se pode dar a esse privilégio. O trânsito é uma confusão. Confesso que temi pela minha vida quando andei de carro. O trânsito neste país resume-se a duas regras essenciais: ir onde queremos ir e tentar não ter acidentes pelo caminho.Tudo o resto que aprendemos na escola de condução em termos de parar nas passadeiras, não conduzir em contra-mão, no Vietname não existe. Mas também devo admitir que são condutores exímios pois no tempo que lá estive não vi um único acidente. E tenho a certeza que a maioria de nós, Europeus ou condutores de países desenvolvidos, seríamos incapazes de conduzir por estradas do Vietname. Atravessar a estrada também é uma aventura. Ninguém pára, mesmo nas passadeiras. O segredo é avançarmos para o meio do trânsito e andar devagarinho de modo as motas e os carros nos contornarem. E seja o que deus quiser.

 

Outra característica do país é que quase toda a gente usa uma máscara na cara enquanto conduz, aqui a poluição é ao mais alto nível. Outra das coisas que aprendi em relação ao trânsito do Vietname é que tudo pode ser transportado numa mota ou bicicleta, sejam mobílias de casa, mercadorias, independemente do tamanho.

Os Vietnamitas são muito simpáticos e calmos e ao contrário do que vi em muitos outros países, não vi nenhuma criança a pedir esmolas ou pessoas atrás de nós a tentar impingir tarecos. O país é muito seguro, andamos sózinhos de dia e de noite, sem qualquer problema. Senti-me mais segura no Vietname à noite, do que em Lisboa.

 

A nossa primeira paragem foi em Hanoi. É a capital do Vietname, é uma fusão encantadora de traços vietnamitas e da época colonial. O que mais gostei desta cidade, foi o bairro antigo, com as suas fascinantes ruelas históricas, cheias de lojinhas, restaurantes e oficinas de artesãos. O bairro pode ser percorrido facilmente a pé ou de Pedicab (uma espécie de bicicleta), usamos os dois métodos de transporte.

 

 A comer uma das especialidades Vietnamitas: Pho e crepes vietnamitas.

 

O templo da Literatura

 

Traje típico Vietnamita, feito de seda.

 

Bairro Antigo

 Café típico Vietnamita

 

Andando de pedicab no Bairro Antigo

 

Seguimos para Halong Bay. Foi classificada pela Unesco como Património Mundial. Na Baía há mais de 2000 rochedos calcários espalhados e formações dolomíticas. Aqui fizemos um cruzeiro de 1 noite no Bahya Cruise. Visitamos uma aldeia flutuante, e as grutas Hang Sung Sot. Foi maravilhoso.

 

As aldeias Flutuantes compostas por barcos casas, escolas e até postos de combustível.

 

Uma escola na aldeia flutuante

 

O nosso barquinho

 

Halong Bay ao acordar

 

Seguiu-se Hue. Um dos centros culturais e históricos mais importantes do Vietname. Visitamos a Cidadela Imperial, o mercado Dong Ba, o Pagode Thien Mu e os mausoléus reais do Rei Tu Duc e do Rei Khai Dinh.

 

 

Rumamos a Hoi An. Foi das minhas cidades preferidas. Aqui encontra-se uma fusão de várias culturas. Além de monumentos, a cidade oferece excelentes cafés, restaurantes e lojas com artigo típicos vietnamitas, tendo sido classificada de Património Mundial pela Unesco. O ambiente descontraído da cidade, fazem de Hoi An um local ideal para deambular e descontrair. A Ponte Coberta Japonesa é um dos marcos mais famosos da cidade.

 

 

As famosas lanternas feitas de seda

 

No Rio Thu Bon

 

A Ponte Japonesa no final da tarde

 

Uma das iguarias de Hoi An: Cau Lau. É uma delicia. Atrevo-me a dizer que foi o prato mais delicioso que comi no Vietname.

 

Uma Vietnamita com uma cozinha portátil. A maioria das refeições preparam-se na rua.

 

Noodles para fazer o Cau Lau

 

Fizemos uma paragem em Nha Trang para uns dias descanso e de praia. Escolhemos o Hotel An Lam Ninh Van Bay. Não podiamos ter escolhido melhor, foi um refugio, onde pudemos relaxar e namorar. O quarto onde ficamos era soberbo e fomos os primeiros portugueses a estrear o hotel. A praia era lindissima, a água era quentinha e apesar de não ter o mar azul, não era por isso menos paradisiaca que muitas que já tive oportunidade de conhecer.

 

 

Seguimos para a última cidade do Vietname, Ho Chi Minh. É a maior cidade do Vietname e é considerada a capital económica do país. Ao lado dos enormes centros comerciais, hóteis e restaurantes de luxo, surgem os pagodes e os edificios coloniais, como a Catedral de Notre Dame, o Teatro Municipal e a Estação Central dos Correios.

Visitamos os túneis de Cu Chi a 75 kms a  Norte de Ho Chi Minh, famosos durante a Guerra do Vietname e o Museu da Guerra do Vietname.

 

No Museu da Guerra

Os ainda efeitos nefastos da Guerra do Vietname

Catedral de Notre Dame

Estação Central dos Correios

Café Vietnamita

Pho 24, cadeia de restaurantes

Teatro Municipal

 Túneis Cu Chi

Protecções contra o calor. As Vietnamitas fogem do calor como o diabo da cruz. Os pobres é quem ficam queimados. 

publicado por oceanosemfundo às 15:33

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Alerta, fim de semana de ...

. Viajar

. New places

. O Verão a chegar

. 9 anos de oceanosemfundo

. Leitaria Lisboa

. The summer is coming slow...

. Bolo de laranja

. Snow days memories

. Pelo Instagram

.Contador de Visitas

.arquivos

.favorito

. O Natal já foi...

. Filmes de Natal

. Natal é....

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds